Em andamento

  • Relação entre áreas verdes e internação por doenças respiratórias e circulatórias no Brasil: como essa relação varia entre as classes socioeconômicas da população brasileira?

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

 

  • Qualidade ambiental ao redor das escolas e capacidade cognitiva dos estudantes de ensino médio no Brasil.

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

 

  • Relação entre qualidade ambiental e desempenho escolar.

Financiador: Fundação Getúlio Vargas (FGV).

 

  • Relação entre a qualidade ambiental dos bairros e desempenho escolar dos alunos da rede pública do Distrito Federal: como essa relação se diferencia entre a qualidade ambiental ao redor das escolas e ao redor das residências dos alunos?

Financiador: Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF).

 

Concluído

  • Qualidade ambiental e desempenho dos alunos da rede pública do Distrito Federal.

Financiador: Fundação Getúlio Vargas (FGV).

 

  • Inter-relação entre mudanças climáticas, qualidade do ar, queimadas, serviços ecossistêmicos e saúde da população brasileira.

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

 

2024

  • Weeberb J. Requia, Luciano Moura Silva (2024). Urban structure types and students’ academic performance. Environmental Technology. 1-3.

https://doi.org/10.1080/09593330.2024.2339190 

  • Weeberb J. Requia, Stefania Papatheodorou (2024). Ambient temperature exposure during pregnancy and preterm birth in Brazil. Urban Climate. 53:101783.

https://doi.org/10.1016/j.uclim.2023.101783

  • Weeberb J. Requia, Hudson Francisco Azevedo de Melo (2024). Effectiveness of public policies related to traffic emissions in improving air quality in Brazil: A causal inference study using Bayesian structural time-series models. 319:120291.

https://doi.org/10.1016/j.atmosenv.2023.120291

  • Vitória Rodrigues, Reizane Maria Damasceno, Mariana Andreotti Dias, Francisco Jablinski Castelhano, Henrique Llacer Roig, Weeberb J. Requia (2024). Ecosystem services provided by green areas and their implications for human health in Brazil. Ecological Indicators. 161:111975.

https://doi.org/10.1016/j.ecolind.2024.111975

2023

  • Sean McGrath, Rajarshi Mukherjee, Weeberb J. Requia, Wan-Chen Lee (2023). Wildfire exposure and academic performance in Brazil: a causal inference approach for spatiotemporal data. Science of the Total Environment. 905:167625.

https://doi.org/10.1016/j.scitotenv.2023.167625

  • Weeberb J. Requia, Ana Maria Vicedo-Cabrera, Heresh Amini, Joel D. Schwartz (2023). Short-term air pollution exposure and mortality in Brazil: Investigating the susceptible population groups. Environmental Pollution. 340:122797.

https://doi.org/10.1016/j.envpol.2023.122797

  • Weeberb J. Requia, Barrak Alahmad, Petros Koutrakis (2023). Short-term exposure to sulfur dioxide and daily mortality in Brazil: A nationwide time-series study between 2003–2017. Chemosphere. 343:140259.

https://doi.org/10.1016/j.chemosphere.2023.140259 

  • Weeberb J. Requia, Ana Maria Vicedo-Cabrera, Evan de Schrijver, Heresh Amini (2023). Low ambient temperature and hospitalization for cardiorespiratory diseases in Brazil. Environmental Research. 231:116231. 

https://doi.org/10.1016/j.envres.2023.116231 

  • Weeberb J. Requia, Barrak Alahmad, Joel Schwartz, Petros Koutrakis (2023). Association of low and high ambient temperature with mortality for cardiorespiratory diseases in Brazil. Environmental Research. 234:116532. 

https://doi.org/10.1016/j.envres.2023.116532

  • Weeberb J. Requia, Ana Maria Vicedo-Cabrera, Evan de Schrijver, Heresh Amini, Antonio Gasparrini (2023). Association of high ambient temperature with daily hospitalization for cardiorespiratory diseases in Brazil: A national time-series study between 2008 and 2018. Environmental Pollution. 331:121851. 

https://doi.org/10.1016/j.envpol.2023.121851 

  • Weeberb J. Requia, Francisco Castelhano (2023). Economic and racial disparities of the weather impact on air quality in Brazil. Scientific Reports.13:634. 

https://doi.org/10.1038/s41598-023-33478-4 

  • Thiago N. Gardin, Weeberb J. Requia (2023). Air quality and individual-level academic performance in Brazil: A nationwide study of more than 15 million students between 2000 and 2020. Environmental Research. 226:115689. 

https://doi.org/10.1016/j.envres.2023.115689 

  • Igor Cobelo, Francisco Castelhano, Rafael Borge, Henrique Roig, Matthew Adams, Heresh Amini, Petros Koutrakis, Weeberb J. Requia (2023). The impact of wildfires on air pollution and health across land use categories in Brazil over a 16-year period. Environmental Research. 224:115522. 

https://doi.org/10.1016/j.envres.2023.115522 

  • Reizane Maria Damasceno, Rejane Ennes Cicerelli, Tati de  Almeida, Weeberb J. Requia (2023). Air pollution and COVID-19 mortality in Brazil. Atmosphere. 14, 5. 

https://doi.org/10.3390/atmos14010005 

2022

  • Weeberb J. Requia, Cláudia Costa Saenger, Rejane Ennes Cicerelli, Lucijane Monteiro de Abreu, Vanessa R. N. Cruvinel (2022). Air quality around schools and school-level academic performance in Brazil. Atmospheric Environment.279:119125. 

https://doi.org/10.1016/j.atmosenv.2022.119125

  • Weeberb J. Requia, Ana Maria Vicedo-Cabrera, Heresh Amini, Gladston Luiz da Silva, Joel D. Schawartz, Petros Koutrakis (2022). Short-term air pollution exposure and hospital admissions for cardiorespiratory diseases in Brazil: A  nationwide time-series study between 2008 and 2018. Environmental Research.217:114794. 

https://doi.org/10.1016/j.envres.2022.114794

  • Weeberb J. Requia, Cláudia Costa Saenger, Rejane Ennes Cicerelli, Lucijane Monteiro de Abreu, Vanessa R. N. Cruvinel (2022). Greenness around Brazilian schools may improve students’ math performance but not science performance. Urban Forestry & Urban Greening. 78:127768.              

https://doi.org/10.1016/j.ufug.2022.127768

  • Weeberb J. Requia, Petros Koutrakis, Stefania Papatheodorou (2022). The association of maternal exposure to ambient temperature with low birth weight in term pregnancies varies by location: In Brazil, positive associations may occur only in the Amazon region. Environmental Research. 214:113923.

https://doi.org/10.1016/j.envres.2022.113923

  • Francisco Jablinski Castelhano, Ana Clara Nem Pedroso, Igor Cobelo, Rafael Borge, Henrique L. Roig, Matthew Adams, Heresh Amini, Petros Koutrakis, Weeberb J. Requia (2022). The impact of long-term weather changes on air quality in Brazil. Atmospheric Environment. 283:119182. 

https://doi.org/10.1016/j.atmosenv.2022.119182

  • Weeberb J. Requia, Heresh Amini, Matthew D. Adams, Joel D. Schwartz (2022). Birth weight following pregnancy wildfire smoke exposure in more than 1.5 million newborns in Brazil: A nationwide case-control study. Lancet Regional Health - Americas. Vol 11.

https://doi.org/10.1016/j.lana.2022.100229

  • Weeberb J. Requia, Matthew D. Adams (2022). Green areas and students’ academic performance in the Federal District, Brazil: An assessment of three greenness metrics.  Environmental Research. 211, 113027.

https://doi.org/10.1016/j.envres.2022.113027

  • Weeberb J. Requia, Stefania Papatheodorou, Petros Koutrakis, Rajarshi Mukherjee, Henrique L. Roig              (2022). Increase preterm birth following maternal wildfire smoke exposure in Brazil. International Journal of Hygiene and Environmental Health. 240, 113901.                         

https://doi.org/10.1016/j.ijheh.2021.113901

Dr. Weeberb Réquia

Coordenador

Professor na Escola de Políticas Públicas e Governo (EPPG) da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Coordenador do Centro de Estudos em Meio Ambiente e Saúde Pública (FGVcemasp). Bolsista de Produtividade nível 2 do CNPq. Desenvolve pesquisas na área de saúde ambiental, com ênfase em diversos fatores de exposição, incluindo poluição do ar, áreas verdes, clima e estruturas urbanas. Essas pesquisas são subdivididas em três principais grupos: i) modelagem espaço-temporal dos fatores de exposição ambiental, ii) modelagem epidemiológica para estimação dos efeitos na saúde, e iii) modelagem em tomada de decisão para políticas em saúde pública. 

Curriculum

----------------------------------------------------------------------------

Dr. Lizandro Lui

Pesquisador

Professor na Escola de Políticas Públicas e Governo (EPPG) da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Desenvolve pesquisas nas áreas de políticas públicas, federalismo, políticas de saúde e governança de dados.

Curriculum

----------------------------------------------------------------------------

Dr. Francisco J. Castelhano

Pesquisador

Doutor em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (2019) , foi pesquisador visitante no Swedish Meteorological and Hydrological Institute (2016) trabalhando com Modelagem de Poluentes Atmosféricos. Realizou Pós-doutorado junto ao Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Sergipe (2019-2021). Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Natal coordenando pesquisas na área de Clima Urbano, Mudanças Climáticas, Meio Ambiente e Qualidade do Ar.

Curriculum

----------------------------------------------------------------------------

M.Sc Reizane Maria

Pesquisadora

Pesquisadora do Centro de Estudos em Meio Ambiente e Saúde Pública (FGVcemasp) e pesquisadora do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública (IPTSP/UFG). Nas pesquisas, busco articulações principalmente entre os seguintes temas: Saúde de populações expostas a poluentes atmosféricos; compreensão das relações saúde, sociedade e ambiente; impactos à saúde decorrentes de alterações climáticas e ambientais, e de mudanças na cobertura vegetal. Com experiência em outras áreas como: Geografia da Saúde, Geociências, Ciências da Terra e Sensoriamento Remoto, Sistema de Banco de Dados (SIG), Mapeamento, Banco de Dados e Análise de Dados.

Curriculum

----------------------------------------------------------------------------

M.Sc Thiago Gardin

Pesquisador | Doutorando

Doutorando na Escola de Políticas Públicas e Governo (EPPG) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) de Brasília, Servidor da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal e Vice-Presidente do Instituto Soluções. Participa do Centro de Estudos em Meio Ambiente e Saúde Pública (FGVcemasp) atuando como pesquisador em projetos ligados a Meio ambiente, finanças públicas e Educação. Desenvolve pesquisas em políticas de  Educação, Cultura e Meio Ambiente com foco em finanças públicas, agendamento e avaliação de políticas públicas e modelagem em tomada de decisão.

Curriculum

----------------------------------------------------------------------------

M.Sc Julia Moore

Pesquisadora

Graduada na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) no curso de Engenharia Sanitária e Ambiental. Mestra em Engenharia Ambiental pela UFSC, tendo desenvolvido sua pesquisa no Laboratório de Controle e Qualidade do Ar (LCQAr). Desde a graduação desenvolve trabalhos acadêmicos com poluição do ar e saúde, temática principal da sua dissertação. Atualmente, trabalha no Projeto de Pesquisa Inter-relação entre mudanças climáticas, qualidade do ar, queimadas, serviços ecossistêmicos e saúde da população brasileira, orientado pelo Prof. Dr. Weeberb João Réquia Júnior, com a associação entre poluição do ar e desfechos na saúde de recém-nascidos.

Curriculum

----------------------------------------------------------------------------

Dra. Mariana Andreotti Dias

Pesquisadora

Pós Doutoranda em Demografia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Pesquisadora Especialista junto a Escola de Políticas Públicas e Governo da FGV/Brasília e membro do Centro de Estudos em Meio Ambiente e Saúde Pública (FGVcemasp) e Professora Orientadora do Centro Universitário Internacional. Desenvolve pesquisas nas áreas de meio ambiente e saúde, com foco nas mudanças climáticas, qualidade do ar e qualidade de vida humana. Tem ampla experiência em outras áreas como: Educação, Geografia da Saúde, Biogeografia, Planejamento da Paisagem, Mapeamento e Solos Antropizados/Antropossolos.

Curriculum

----------------------------------------------------------------------------

Hudson Francisco Azevedo

Graduando

Graduando em Administração Pública na Escola de Políticas Públicas e Governo (EPPG) da Fundação Getulio Vargas (FGV) de Brasília.

Curriculum

----------------------------------------------------------------------------

M.Sc Vitória Barbosa

Pesquisadora

Pesquisadora do Centro de Estudos em Meio Ambiente e Saúde Pública (FGVcemasp). Bolsista de Desenvolvimento Tecnológico Industrial do CNPq - Nível B. Desenvolve pesquisas na área de Serviços Ecossistêmicos, que buscam articular os seguintes temas: Áreas verde e azuis e suas relações com a saúde; Impactos à saúde decorrentes de alterações climáticas, ambientais e de cobertura do solo. Possui experiência em outras áreas como: Geoprocessamento de imagens, Sensoriamento Remoto, Sistema de Informação Geográfica (SIG), e Geoquímica Ambiental.

Curriculum

----------------------------------------------------------------------------

James Van Costa Coelho

Pesquisador | Mestrando

Mestrando na Escola de Políticas Públicas e Governo (EPPG) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Brasília. Atualmente, desenvolvo pesquisas sobre disparidades socioeconômicas (privação/pobreza) por exposição ao calor extremo. Essas pesquisas possuem abrangência global e regional e em sua maioria, envolvem análise e tratamento de grandes volumes de dados (Big Data).

Curriculum

----------------------------------------------------------------------------

Hosana Gomes da Silva

Pesquisadora | Mestranda

Mestranda em Políticas Públicas e Governo pela Fundação Getúlio Vargas, com foco de pesquisa em justiça climática, especificamente impacto das mudanças climáticas em comunidades vulneráveis. Atualmente, trabalha no projeto de pesquisa "Disparidades raciais e econômicas na exposição à altas temperaturas" de orientação do Prof. Weeberb João Réquia Júnior. Tem formação na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Saúde Única e experiência profissional em Educação Popular e intervenção social em comunidades vulneráveis.

Curriculum

----------------------------------------------------------------------------

No momento, não temos oportunidades disponíveis. Caso queira deixar o seu nome em um cadastro de reserva, por favor, enviar o seu currículo para o coordenador do Centro, Prof. Weeberb Réquia (weeberb.requia@fgv.br).

Em breve, disponibilizaremos aqui os dados e os scripts utilizados nos nossos estudos.

Sobre

O Centro de Estudos em Meio Ambiente e Saúde Pública (FGVcemasp) da Escola de Políticas Públicas e Governo (EPPG) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) é composto por um grupo multidisciplinar de pesquisadores engajados em pesquisas de ponta na área ambiental e de saúde pública. As pesquisas são pautadas pelos desafios ambientais e as prioridades da saúde pública, valorizando a excelência e inovação. Os estudos na FGVcemasp têm o objetivo de avaliar os fatores ambientais do meio ambiente que interferem na saúde humana. Com esse objetivo, buscamos produzir evidências científicas para apoio de políticas ambientais e de saúde.

Áreas de estudo

Os nossos estudos são divididos em três grupos: i) modelagem espaço-temporal dos fatores de exposição ambiental, ii) modelagem epidemiológica para estimação dos efeitos na saúde, e iii) modelagem como auxílio a tomada de decisão para políticas em meio ambiente e saúde pública. A ilustração abaixo resume a interrelação entre as nossas áreas de estudo.

 

Area

 

Esses três componentes compõem as etapas fundamentais nas pesquisas que visam investigar a relação entre meio ambiente e saúde. Podemos interpretar melhor as nossas três áreas de atuação considerando algumas perguntas norteadoras de cada grupo. Para exemplificar, vamos pegar como exemplo a poluição do ar. Assim, podemos direcionar as nossas perguntas para cada um dos três grupos da seguinte forma:

  • Onde e quando a poluição do ar esteve acima dos limites permitidos? (grupo 1)
  • Qual foi o impacto dessa poluição na saúde humana? (grupo 2)
  • Como podemos controlar esse impacto na saúde humana? (grupo 3)

 

Uma descrição resumida de cada grupo é apresentada abaixo:

 

Nem sempre temos informações de onde e quando um fator ambiental (ex. poluição do ar) variou. Essas informações são primordiais para estimar com mais precisão os impactos na saúde, e consequentemente, melhorar o suporte na formulação de políticas ambientais. Nesse sentido, o nosso grupo tem desenvolvido modelos matemáticos que visam estimar a variação de fatores ambientais no espaço e no tempo em escalas locais, regionais e nacionais. Temos interesse em vários fatores ambientais, incluindo poluição do ar, áreas verdes, variáveis climáticas e ambientes urbanos. Alguns exemplos desses estudos são:

Quantificar o impacto na saúde decorrente à exposição a fatores ambientais (ex., poluição do ar) é um desafio. A precisão dessa quantificação é importante para a tomada de decisão pública em saúde e meio ambiente. O nosso grupo tem desenvolvido e aplicado modelos robustos em epidemiologia ambiental para doenças crônicas e agudas. Temos experiência com doenças do sistema circulatório, respiratório e neurológico. Temos também desenvolvido estudos considerando desfechos relacionados a saúde de recém-nascidos, incluindo nascimento com baixo peso, nascimento prematuro e malformação congênita. Mais recentemente, começamos explorar doenças infecciosas. Alguns exemplos desses estudos são:

Com informações da variação dos fatores ambientais (ex., poluição do ar) no espaço e no tempo, além do impacto que esses fatores têm causado na saúde da pessoas, o decisor público pode propor medidas mais precisas e eficazes para remediar o impacto na saúde pública decorrente da exposição ambiental. Nesse sentido, o nosso grupo tem focado em três subáreas:

  • Aplicação de modelos multicriteriais para apoio nessa tomada de decisão, incluindo seleção de áreas prioritárias para alocação de recursos;
  • Avaliação de como decisões em políticas públicas estão associadas a qualidade ambiental e em saúde pública;
  • Estimação das disparidades socioeconômicas da relação entre meio ambiente e saúde.

Alguns exemplos desses estudos são:

 

Últimos estudos

Na mídia

Abordagens metodológica que nós utilizamos

Parcerias

Harvard
UnB
USP
UFRN
Toronto
Taiwan
MountSinai
Copenhagen

Any opinions expressed by Fundação Getulio Vargas’s staff members, duly identified as such, in articles and interviews published in any media, merely represent the opinions of these individuals and do not necessarily represent the institutional viewpoints or opinions of FGV. FGV Directive No. 19 / 2018.

A A A
High contrast

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.