Armando Santos Moreira da Cunha

Professor Doutor

Coordenador acadêmico do Curso de Pós-Graduação em Administração Pública - CIPAD, da FGV. Pesquisador e membro da coordenação do Programa de Estudos Fiscais da FGV EBAPE, e pesquisador do Applied Research Center in Accounting and Analytics da FGV EBAPE. Docente do quadro permanente da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (desde 1972) e professor colaborador da Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas - RJ (desde 2005). Doutor em Gestão pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (Portugal), mestre em Administração Pública pela University of Southern California (USA) e Administrador pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV EBAPE). É membro das seguintes instituições: Conselho Científico da Revista de Administração e Emprego Público (Portugal); Academia Brasileira de Ciência da Administração (ABCA); Assembleia Geral da Fundação Getulio Vargas; Assembleia Geral da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração- ANPAD. Membro do Comitê Editorial do International Public Management Journal (no período 2005 a 2011) e da International Public Management Review (a partir de 2011). Foi Diretor da FGV EBAPE (no período 1992 a 1999) e primeiro presidente da ANPAD (no período 1977 a 1978) e da Comissão Consultora para a área da Administração da CAPES/MEC (em 1978). Membro do Board of Management, International Association of Schools and Institutes of Administration IASIA. (1995 a 1998). Professor colaborador do Instituto Nacional de Administração (INA), de Portugal (no período 1983 a 2009). Desempenhou funções de gestão no Governo Federal nas áreas da Cultura e da Assistência Social (no período de 1980 a 1990). Professor Emérito da Escola de Comando e Estado Maior do Exército Brasileiro. No período 2001 a 2016, participou da coordenação de vários projetos de consultoria técnica desenvolvidos pela FGV para organizações do Poder Judiciário. Os interesses acadêmicos concentram-se nas áreas da reforma da gestão pública, do planejamento e orçamento governamental e da educação avançada em administração pública.

As manifestações expressas por integrantes dos quadros da Fundação Getulio Vargas, nas quais constem a sua identificação como tais, em artigos e entrevistas publicados nos meios de comunicação em geral, representam exclusivamente as opiniões dos seus autores e não, necessariamente, a posição institucional da FGV. Portaria FGV Nº19 / 2018.

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.